blogger | gmail | blogs | o blog original

Depois de mais um fantástico almoço domingueiro em casa dos meus pais, no trajecto de regresso a casa, falávamos (os 2 votantes cá da casa) das eleições europeias.

Rapidamente chegámos à conclusão que não confiamos nesta gente, é sempre a mesma coisa, ainda em Novembro/Dezembro resignava-me acerca do trabalho do Governo de Sócrates e elogiava o nosso Primeiro.
Era melhor que os outros e os outros ou não existiam ou pouco ou nada faziam/fizeram.

Depois também ele cai no mesmo, começou um pouco antes com a história da Licenciatura, depois o Freeport que não cheira nada bem com o Charles, o tio e o primo do Karaté, as Offshores e a escritura da casa da mãe que desaparece.
O Sr. Primeiro até pode ser inocente mas até ele?

Epá… políticos deste país… eu não confio em vós.

Ando desiludido, Isaltinos, Rochas, Felgueiras, Judas, Valentins, Narcisos, Loureiros, Constâncios, Avelinos e agora até o Sócrates, tudo gente inocente.

Não confio.

Por causa disso e porque nunca votei em branco (ainda não consegui votar em branco) no Domingo vou votar num dos partidos pequenos.
A Soraia saiu-se com esta “os Grandes não merecem” e eu concordei de imediato e aceito a sua ideia, não conheço os pequenos partidos nem vou dar-me ao trabalho de os conhecer, talvez pela cara, Laurinda Alves talvez, pode não prestar para nada mas vai ser assim o meu protesto.

Faço isto como experiência, se fossem as Legislativas não sei se conseguiria votar assim mas entendo esta eleição como menos perigosa onde o meu eventual erro pode ser admissível e vai ser assim que vou votar.
Serve de experiência.

Já que aqui chegámos, com aplicação de multa ao menino malcriado acrescida de indemnização ao Professor, só espero que venham outras decisões deste jaez.

De preferência com multas ainda mais dissuasoras das faltas de respeito porque aquilo que se está a viver, face ao que me dizem os amigos e conhecidos que exercem esta profissão, não augura nada de bom.

Esta se não fosse muito triste era de rir até às lágrimas.
Sabiam que no próximo dia 10, quarta-feira, é feriado? Claro que sim? Dia 10 de Junho. Dia importantissimo. Dia de Portugal!
Mas sabiam que no dia 11, quinta-feira, também é feriado? Mas este é de cariz religioso. Feriado móvel.
E sabiam que dia 13 se comemoram as festas de Santo António em Lisboa. Feriadito municipal. Pena ser sábado...
Isto é muito mais giro quando no domingo anterior vamos (mas devemos ser poucos) às urnas votar.
É um dever civico, portanto ninguém vai aproveitar para tirar uns dias de férias ou fazer ponte.
Quem é que marcou as eleições? Muito boa ideia! Parabéns!

Cada profissão tem as suas coisas boas e más sendo que no meu meio profissional, na parte que me toca directa e indirectamente, é realmente muito mau os danos colaterais que a falta de vendas provoca.

É evidente que generalizo e é essa a minha intenção.
Há os que no meu meio profissional reagem às adversidades de determinada maneira, há os que reagem de outra, há os que não reagem, etc.

Depois vejo que existem outras profissões com os seus problemas e as suas especificidades e ganho novas forças para continuar com a minha, há uma muito mal amada por conveniência, que muito provavelmente se não tivesse vários/muitos amigos que a exercem cairia também eu no erro do criticar fácil e mesmo assim não estão livres disso.

Refiro-me ao ser professor.

Dou por mim a ler “Filho de Leonor Cipriano aterroriza escola de Porches”, ora Leonor Cipriano… Leonor Cipriano… ah é a tal mãe cuja filha desapareceu e que está morta e cujo corpo não aparece e que terá sido cortado aos bocadinhos eventualmente para servir de refeição de uns quantos porcos… só de filme.

Ao que parece o menino de 10 anos anda com uma arma na mochila.

Resposta formal (avanço já eu sacando do meu mais fantástico poder de adivinhação) “mantenham a calma que isto é um acto isolado”.
É isso, um acto isolado, são também actos isolados a falta de respeito/educação na sala de aula, os telemóveis, os bonés, os chinelos, o barulho, a indiferença… yah méne tá na boa… estar na sala de aula ou na praia pode até ser a mesma coisa.

Depois há também aquela coisa do “se há os professores que ainda assim conseguem ter resultados porque é que vós os outros professores também não conseguem”?

Vamos lá então alterar o plano curricular de um aspirante a professor e inserir mais 2 ou 3 anos para:
Preparação Psicológica Intensiva para o Exercício da Docência;
Para a plena obtenção de habilitações que permitam saber trabalhar com detectores de metais;
Para as disciplinas de Defesa Pessoal Aplicadas à Especificidade da Docência;
Para optimizarem a colocação da voz sem problemas para as cordas vocais;
Para saberem como desactivar com sucesso telemóveis e engenhos explosivos;
Para que estejam habilitados a lidarem com outras etnias em especial para saberem lidar com pais, primos entre outros das outras etnias;
Para que estejam habilitados a estacionar os respectivos automóveis em local seguro para os mesmos que poderá não ser o local mais seguro para os respectivos e legítimos proprietários desses mesmos automóveis.

Aos meus amigos professores dou-vos uma ideia de graça, eu sou assim, um gajo muito porreiro, uma ideia que vale milhões, está na moda, escrevam um livro que venderá, venderá, venderá que podem ir à vossa vida “Como Ser Feliz Exercendo a Profissão de Professor”.

Graças a Deus (desculpem os não crentes) que não sou professor, graças a Deus que ainda existem professores, graças a Deus que existem muitos professores no desemprego ou ocupados com tarefas que nada têm a ver com as suas habilitações pois pelo menos durante mais algum tempo haverá stock neste país.

Mas quem é que no seu perfeito juízo quer ser professor?

Mas alguma vez poderei eu influenciar as minhas filhas para que sejam professoras?

Para quê?
Para aturarem estas e outras merdas?

Ainda há gente muito corajosa, a partir desta data deixo de me queixar dos meus problemas profissionais em especial na frente de vós Professores.

Depois admiram-se que de vez em quando apareça um ou outro exemplar da docência que lhe “salta a tampa”.
Vamos lá por ordem na casa se não for pedir muito.

Ou melhor - prognósticos só no fim do jogo, talvez fosse ainda mais adequado para título desta "posta".

Nesta notícia se poderá ler que, na opinião do entrevistado, é tardia a renúncia ao cargo de conselheiro mas também se pode ver que, ontem, se recusava a falar do assunto porque ainda não era oficial.

Portanto, só se deve falar do que é oficial, não vá o diabo tecê-las. Estamos bem, quando nos auto-limitamos até este ponto.

Desculpem-me, mas isto irrita-me!

Ontem, olhava distraídamente para a televisão, e vi um popular perguntar a um dos elementos da campanha eleitoral "como é que é isso do imposto europeu de que fala o cabeça de lista"? A resposta do político, com um sorriso condescendente, foi - "Esse é um assunto muito complexo para ser tratado aqui".

Chiça! Para pagar servimos, mas explicar porquê, espera lá que já vai! Lembrei-me da seguinte frase que anda por aí - «Veja lá como me trata. Quando me hostilizam eu não sou para brincadeiras.» Infelizmente nós, Portugueses, não somos desta massa porque bem nos têm envergonhado e enganado.

E, infelizmente também, pelo andar da carruagem, lá para o final do ano, quase que juro que teremos mais impostos, até ponho a unha do dedo mindinho no cepo. DESTE ano! E não serão europeus. Serão nacionais.

Como sabeis o governo criou um programa de incentivo à instalação de painéis solares para aquecimento doméstico, atribuindo um subsídio para a sua aquisição

Pois mesmo numa coisa tão clara quanto isto há quem apareça a dizer que tem um produto que, até de noite, produz energia e certificá-lo como solar. E ser aceite no programa com direito a visita de elementos do governo, conforme se pode ler aqui. E depois de lhe ser retirado o certificado foi afastado do programa?

Parafraseando o Scolari "E o burro sou eu??".

Parafraseando-me a mim: Eu é que sou ingénuo?

SOL


Gosto de sol!

Não gosto de chuva!

E isto vem a propósito de quê? De nada!

Apeteceu-me partilhar convosco a minha implicância com a chuva.

Pois! Pois! Não estás preocupada com o aquecimento global, nem com as plantas e as flores,nem com a agricultura! Enganam-se! Estou e muito, mas se a chuva aparecesse só entre as 3 e as 6 da manhã, quando a maioria das pessoas dorme, o problema estava resolvido.

Pois! (Dirão alguns) E aquelas mágicas tardes de Inverno passadas à lareira a ler um bom livro? Sim, isso seria de facto um problema, mas seria o único, certo?

Quem gosta de conduzir à chuva? Quem gosta de tratar dos seus afazeres diários à chuva?

Hoje está sol e estou contente! Não tenho religião, mas se tivesse seria concerteza adoradora do Rei Sol.

Isto não interessa nada, mas como ninguém diz nada há uns dias....

Tu não me digas que somos nós a pagar o táxi outra vez! Eu não concordo, ele que vá de eléctrico!...

É que, sabem, o Oliveira Costa disponibilizou-se para falar na comissão parlamentar, conforme se lê nesta notícia. Resta saber se lá vai para responder às perguntas que os deputados lhe querem fazer ou se apenas se vai defender.

E também estou curioso para ver se vai com o mesmo estatuto daquele das galinhas, que levava umas pulseiritas postas, não fosse bater as asas e voar.

Espero que não, que corra tudo muito bem e fiquemos a saber como se fazem estas habilidades, sem ninguém dar por isso. É que o saber não ocupa lugar e nunca devemos desprezar uma boa lição. Às vezes até nos pode ser útil...para ensinarmos o que não queremos que seja feito com os nossos bens.

Sabem, aprendi com o sr. presidente - "Não vos posso dar mais nada, tenham paciência"...

É que eu ontem queria-vos dar 5% de aumento mas, lá para às vinte e trinta da noite, ouvi a notícia:

"O sr. governador não vai ser aumentado" e então eu não posso fazer nada, não é, não os posso obrigar. A gente bem tentou, quer-se dizer, "eles bem tentaram", mas aquele jornal novo, que quase nem nome tem, é só uma letra, pôs a boca no trombone e olha, carago....ops, carago não! ficámos sem uns euritos. Ficámos também não é bem assim, deixámos de os receber porque o que temos já nos chega bem, aqui o sr. presidente do "block" paga-nos muito e a horas. Mas deixem lá que na volta a gente tenta outra vez. A não ser que passemos a ser comandados pela união europeia, que é uma coisa que agora não acontece.

Aliás nós até estamos bem representados na europa, no eurojust, e cá em casa também não estamos mal, com o conselheiro que fala de olhos nos olhos. Eu só espero é que passemos a ser ainda mais bem representados antes de a minha filha entrar para a escola.

The 11ª
Não sei se foi o filme que me fez gostar da música.
Não sei se foi a música que me fez gostar do filme.
Não sei se foi a Uma que me fez gostar do filme e da música.
Mas sei o efeito que a música produz.


video
Urge overkill - Girl, you`ll be woman soon

Eu ando aqui a pensar nuns aumentozitos de ordenado para o pessoal que escreve no blogue e procurei informar-me aqui.

Mas não sei, o que é vos parece? Acham que 5% está bem? Vocês entendem, não é, andamos numa fase difícil de modo que não pode ser para todos. Vai ser só para alguns, para aqueles que podem menos (Vocês sabem sabem do que é que eu estou a falar....).

"Prontos" dêem lá uma vista de olhos e depois digam qualquer coisinha para se mandar processar os aumentos.

Como não é para todos, olhem, beijinhos para o resto do pessoal. E passem bem!

La 10ª

Kinks = cocas de cabo (segundo os sites de tradução que encontrei)

Alguém me sabe dizer o que são “cocas de cabo”?

É que a música até é boa mas este nome …

Prefiro continuar a chamá-los de Beatles II


video
KINKS - All day and all of the nigth

Os alunos da minha escola vão mostrar alguns "trapinhos" que estiveram a "costurar" nas aulas de Oficina de Artes.
É uma passagem de modelos, com entrada livre. Quem quiser apareça. E, se gostar, até pode comprar alguma "roupita".
Sexta-Feira, 22 de Maio
21.30h
Largo Capitão Maia Magalhães
(junto aos Bombeiros Novos)

Sábios, poetas, todos são unânimes, dizem eles iluminados que “não há amor como o primeiro”.

É mentira.
Há amor como o primeiro.
Acreditem.
Sou eu que o digo.

O olhar, as mãos, a boca, o cheiro, em tudo diferente da outra mas igualmente eterno o efeito que provoca em mim.
A voz, os beijos, o cabelo, a ternura, em tudo diferente da outra mas igualmente infinito e eterno o meu amor por ela.

Só penso em ti quando não penso nela.
Só penso em ti e só penso nela.
Hoje são 3 os aninhos do meu segundo amor.

Feliz Aniversário minha eterna Maria.

É verdade, mas não estou preso, não se assustem, é apenas no carro. Vou usar eu e todos vós que tenham carros, carrinhos ou carretas com matrícula, autorizados a circular em auto estradas ou vias equiparadas. Pois é, foi publicado no Diário da República a constituição da sociedade que vai gerir esses seviços e podem ler a notícia aqui.

A colocação do equipamento é gratuito, mas apenas durante 6-meses-6. Ora isto para cobrir mais de 3 milhões de viaturas dá a módica quantia de cerca de 17 mil carrinhos por dia, incluindo sábados, domingos e feriados. Portanto, preparem-se para ir para as bichas.

E também é interessante saber que podem ser subconcessionados serviços, conforme vem mencionado no Jornal de Negócios:

“A subconcessão pode ser atribuída a um ente não público”, refere o documento, acrescentando que “quando razões de interesse público relevante o justifiquem (...) pode adoptar-se o ajuste directo para a formação do contrato de subconcessão”.

Que tal, "gostásteis"? "Ente não público" deve querer dizer privado. "Ajuste directo" quer dizer "ajuste directo"!

Se quiserem saber ainda mais sobre o DEM de que vão ser donos, aqui vos deixo este local de informação.

A

E agora para algo completamente nacional.

Esta não acelera tanto, mas se eu fosse um país …. este era o meu hino.

videoFúria do Açucar - Eu gosto é do Verão

Amanda-lhe com a

Esta era imbatível para, digamos, quebrar barreiras motivadas pela geografia e diversidade multicultural, em espaços públicos, mas com direitos de admissão, onde se ouvia vários indivíduos a expressar os seus dotes musicais, a um nível decibélico bem elevado. Apelava ao mundo global, por assim dizer.


Obs:
Com um mínimo de qualidade só consegui arranjar este clip, por isso ouçam só até ao 3,43 m. O resto nã tem nada a ver.


video
The Cure - Close to me

O terceiro link “http://matportugal.blogspot.com/2008/09/bloco-de-esquerda-tambm-contra-rodeios.html”, começa assim: "(...)divertimentos bárbaros(as touradas),impróprios de nações civilizadas, que servem unicamente para habituar os homens ao crime e à ferocidade." Passos Manuel (1ºMinistro de D.Maria II)".

Concordo.

Diz também que: “O rodeio é um espectáculo no qual animais são forçados a terem comportamentos agressivos. Através de métodos como a colocação de um sedém (artefacto de couro colocado sobre o escroto do animal), choques eléctricos em zonas sensíveis ou colocação de objectos pontiagudos sobre a sela, os animais exibem um comportamento violento, fora do habitual, pinoteando devido à dor infligida.”

Bom, eu não sabia o que é um “rodeo” mas penso que isto não é tourada, porque se for ….

E agora, chega de touradas. Vou dormir.


“Existem toiros e corridas à séculos, é coisa latina que inspira do Minotauro grego”

O Minotauro é uma figura mítica (ora mito é uma narrativa, coisa não real) e, segundo rezam as crónicas, o homem é que fugia do bicho e não o contrário.

Já para não dizer que Carlos IV (Rei de Espanha) chegou a proibir as touradas em Espanha, pais sim onde as touradas, tal como as conhecemos, tiveram o seu inicio. O filho dele, Fernando_VII, é que reiniciou esta “tradição”, rei este que “se reveló como un soberano absolutista, y uno de los que menos satisfizo los deseos de sus súbditos, que lo consideraban sin escrúpulos, vengativo y traicionero. Rodeado de una camarilla de aduladores, su política se orientó en buena medida a su propia supervivencia…. Fernando VII ha merecido a los historiadores un unánime juicio negativo, pasando a los anales de la historia de España como el Rey Felón. (http://es.wikipedia.org/wiki/Fernando_VII_de_Espa%C3%B1a1823

Se não fossem as supostas raças “não nobres” (vaca, peru, porco, avestruz, coelho,etc) a malta só morfava couve, esparregado, milho, peixe, tofu, etc. Essas para mim é que são “nobres” porque além de me permitirem variar o menu ainda dão o leitinho para as nossas crianças crescerem. Os touros acho que ainda não conseguem fazer isso.

Essa do “educar para a luta” também é gira. Alêm de os educarem mal – ao que parece perdem sempre - lembra os canibais a engordar o pessoal com boa paparoca para depois os cozer e morfar.

O segundo link (http://blocodenotas-be-moita.blogspot.com/2008/02/frum-mar-alta-debate-aberto.html), é um comentário bloguista ao mesmo debate, que até dá para sorrir. Então o tipo que escreve (fernando nunes da silva) diz : “O nosso gado bravo peninsular é criado e sempre foi, não para o bife, mas para a luta, que é um bocado mais nobre como propósito da criação de raças bravas em perigo de extinção, do que para simplesmente os morfar.”

Criado para a luta …. Mais nobre …. bom cada um tem a sua opinião, mas segundo me recordo quem também era educado para a luta eram os gladiadores que, além de escravos ainda se matavam uns aos outros para gáudio da populaça. Populaça esta que atirava uns leões para cima duns tais cristãos para se divertirem um bocadito. Nobres?

“Raças bravas em perigo de extinção”. Os touros, pelo que sei não estão em perigo de extinção.

Isto realmente, quanto mais se lê sobre um assunto menos se percebe os porquês.

Amigo João Paulo. Estive a ver os links que aqui indicas-te e, aproveitrando uma noite de falta de sono, verifiquei que o primeiro faz referência a um debate aberto sobre o assunto no dia 1 de Março de 2008 na Moita (suponho que do Ribatejo), terra tradicionalmente de eventos tauromáquicos. Digamos que é preciso "tê-los no sitio" para fazer um debate sobre este tema nesta localidade, correndo o risco de aparecerem alguns indefectíveis das touradas e “partirem a loiça toda”.



Este gajo é um ganda maluco. Ponto final parágrafo.

Vrruuummmm, vrruuummmm, pedal em baixo e … a estrada é nossa … pelo menos durante 3,23m.


video
Iggy Pop - Wild One

Segundo o Inimigo Público de ontem...
"Os Verdes querem retirar animais selvagens das bandas desenhadas".

Segundo o mesmo jornal e falando de outras "touradas"...
"Ali Agca quer ser português e presidente do Sporting".

A

Há muitos anos atrás (prái vinte ou quê…)….

Foi mais ou menos assim:

Prima(P): Ó João Pedro.

João Pedro (Eu – JP): Hã?

P: Já ouviste isto?

Isto = “Back in black” Álbum dos AC/DC (de Julho de 1980)

JP: Não.

P: Então ouve esta.

Esta = “You shook me all night long”

JP: Tá bem.

----- Música ---- mais musica -------

P: Então, gostás-te?

JP: Sim. Muito. Já agora ouço também as outras.

----- Música ---- mais musica ------- e ainda ----- mais musica.

Fim da conversa.

E lá fui eu, todo acelerado, apanhar o eléctrico para a Cruz Quebrada (naquela altura ainda não existia o Opel Corsa…).

Pormenor1: Esta prima é agora “tu cá tu lá” com a Ministra Lurdes e está a coordenar o Projecto das Bibliotecas Escolares de todo o Pais e arredores (Palops). Ganda maluca!

Pormenor2: Este CD, ainda hoje, está sempre no meu carro.

videoAC/DC - "You shoot me all night long"

Já li e vi muita coisa sobre as touradas, debates acesos onde só faltou porrada para animar a malta, eu sou dos que defendo que a tourada faz parte da nossa tradição e que o espectáculo deve continuar sem discussão.
Talvez pelo facto de ter vivido uns anos em terras de touros me faça perceber um pouco melhor a tradição (mas nem vou por aqui) e o próprio espectáculo, compreendo até que para muitos possa ser dispensável e deplorável, daí até terminarem com o apoio camarário é algo que não aceito nada bem.
Faz parte da nossa identidade, a acabar será naturalmente quando deixar de ter interesse para as pessoas.

O que virá depois?
(com humanos)
"ai o boxe não porque magoa os narizes dos senhores"? (a partir de agora no pavilhão da Câmara não se dá murros por lei)
"ui o futebol não porque mata, lembram-se do Fehér, do Puerta, das pernas partidas"? (no estádio municipal não podem jogar futebol)
"as corridas de carros até mandaram o Senna para o céu"?
aqui até entram humanos que é mais trágico.

O Bloco de Esquerda é perito nestas coisas mas agora tem mesmo uma bota do tamanho de Itália para descalçar, estou ansioso para ver como.

Salvaterra de Magos é a única Câmara Municipal (neste momento) bloquista, gostava mesmo de saber o que vai fazer o Sr. Presidente.

Vai ser coerente com o discurso do seu partido acabando com o apoio às touradas em Salvaterra e muito provavelmente perde as eleições?

O Bloco, se não for retirado o apoio às touradas (atenção que o sol ou sombra chega antes das eleições), retira o apoio ao Sr. Presidente?
O Bloco terá eventualmente perdido uma ou outra Câmara nas redondezas nas próximas eleições?
Ou vai rapidamente arrancar os cartazes entretanto já colados, arrumar a viola no saco, e fingir que nada se passou?

Esta acho que é a

A mesma escola, a mesma porta, as mesmas escadas, os mesmos alunos, o mesmo gravador, a mesma cassete, o mesmo grupo, uma música diferente.


video
Guns and Roses - Paradise City

Há quem diga que hoje em dia ser professor é infernal!Maus salários e muita burocracia por detrás de um trabalho que antes de mais deveria ser o de educar. Não me sinto arrependida de ter abraçado esta profissão há 20 anos atrás. Aquilo que me fascinou foi o relacionamento humano e é ele que ainda impulsiona o meu dia a dia. Hoje os jovens já não nos dão a mesma atenção nas aulas, já não estão sentados e atentos. A multiplicidade de informações que recebem é tão grande que o professor lhess diz muito pouco. O desafio é muito maior, por isso o sabor do sucesso também, pois só quando há dificuldades pelo caminho é que o sabor da vitória é melhor.Coragem a todos os professores e pais nesta nobre missão que é educar.

Chiça (desculpem lá, carago,.... hei, carago não)!

Filha minha não vai para engenharia mecânica!

Então, para além dos comas alcoólicos agora também há show lésbico na Queima? Pode-se ver aqui, se ainda lá estiver.

Que se divirtam bué.

Aqui vai a


Lisboa, Escola dos Anjos ao lado da Igreja dos Anjos, na Almirante Reis.

A primeira escola em que fui colocado a seguir ao estágio foi esta. Era um antigo edifício das Finanças que algum iluminado se lembrou de transformar numa escola.

As aulas (???) de E.F. eram leccionadas num pátio, que devia ter servido para estender roupa ou outra coisa qualquer, com balizas pintadas nas paredes e campo com linhas e paredes, octogonais.

Mas como todos os edifícios tinha uma porta. Porta esta onde se acumulavam os alunos, sentados nas escadas, por onde tinham que passar os professores. E, naquela altura, onde existia um ajuntamento de alunos havia sempre um rádio-gravador-leitor de cassetes.

Penso que não é preciso dizer mais nada … de tanto ouvir esta música aquilo “colou” e vai de acelerar nas viagens Figueira – Lisboa e vice-versa.

Só o solo inicial é “fantástic”. Não me canso de ouvir. E de acelerar, off course.


video
Guns and Roses - Sweet Child of Mine

É pá, que surpresa, afinal parece que houve pressões....e não foi no anticiclone dos Açores, foi mais ali para os lados do outlet, o fripor.

Mas não havia alguém a dizer que não tinha sido nada? Que será feito dele ou deles?

Esta é a

Foi-me "apresentada" por dois amigos

- O “Chónão” (ou seria Xónão?), rapaz muito pequeno e magríssimo (tipo Etiópia), mas bom rapaz;

- O Portulêz, igualmente baixo mas bastante mais gordinho.

À primeira vista eram óptimas companhias para não conhecer miúdas.

Mas gostei tanto da música, que tinham sempre boleia garantida no meu Opel Corsa. A ouvir a música em altos berros, claro.


video
Pogues - Fiesta

Aqui vai a 2ª.
Estes rapazes dizem assim:


“Se disseres que és minha
Eu ficarei aqui até acabar o tempo.” (tradução livre)

Eça, Torga, Pessoa? Não.

Os Clash


video
The Clash - Should I stay or should I go

Olá a todos!!!! Sei que sentiram a minha falta, ou então não…


Quero apresentar-vos, se é que ainda não conhecem, uma personagem do humor nacional, chama-se Bruno Aleixo, e é o produto de um colectivo de criativos, os GANA (Guionistas e Argumentistas Não Alinhados).


É sem duvida um tipo de humor diferente de tudo o que já vi…. é esquisito… nem todos acham piada, eu acho um piadão. Pode ser que eu seja um gajo esquisito (naaaa), pode ser também que o facto de eu conhecer o elemento dos GANA que faz a voz do Bruno, (João Moreira, amigo do meu amigo Ruben Vaz) não me deixe ter uma visão imparcial.


Dos inúmeros vídeos que circulam na net, escolhi este vídeo do Bruno na escola, porque gostava de saber como os professores, autores neste blog , lidariam com este aluno peculiar.

Ok.

Tendo em conta as inúmeras solicitações recebidas até ao momento, vou aceder aos desejos dos leitores do blogue e dar início a outro TOP musical.

O tema vai ser diferente, mas sempre com o mesmo critério de selecção – o meu. Prontos.

O título vai ser:

"Asmusicasqueaceleravamdeforma

significativaomeuopelcorsa

nascurvasbuédelargasdaserradaboa

viagemgeralmenteànoite

equemleuistoatéaquimereceos

parabénsvrummvrum"

Não sou capaz de numerar por ordem de preferência estas belas e calmas melodias. Gosto de todas. Por isso vou pondo aqui aquelas que me for lembrando, com a certeza porém que não vou recordar todas.

Imaginem-se ao volante dum Opel Corsa (aqueles que mais tarde foram retirados do mercado, devido a problemas de travões…), com vinte e tal aninhos, a subir a serra da Boa Viagem, normalmente pelo lado do mar e …. a partir daqui fica à imaginação de cada um.

Começo por esta.


video
Fire Inc. - Nowhere Fast

Uma das vantagens da cidade capital de distrito onde vivo para além de bonita é que estamos a 5 minutos de tudo, 5 minutos do centro, 5 minutos do local de trabalho, 5 minutos da Junta, 5 minutos do infantário, etc.

Nos mesmos 5 minutos viramos da cidade para a aldeia, eu vivo na parte da aldeia da cidade.

Da janela do meu quarto vejo os pombos do meu vizinho, ouço os passarinhos pela manhã, na certa que haverá pelas redondezas pelo menos um porco e alguns coelhos porque mémés já os vi na primeira curva à direita.

Há também um galo aqui ao lado esquerdo da casa, um galo avariado, não só canta mal, bom ele até começa bem có có ró... mas acaba sempre com um tipo de voz de galo fumador com tosse de cão.

Até que aguentaria bem o galo não fosse o desacerto, o gajo tanto canta às 3 da tarde como às 3 da manhã (apanhei-te galo desgraçado numa insónia medonha que me deixou acordado até às 5).

Preciso de ajuda especializada para a seguinte pergunta que talvez seja mais fácil de responder que a do Medeiros Ferreira do post anterior:

Como é que se acerta os ponteiros de um galo?

Nas minhas deambulações aí pela net encontrei uma pergunta difícil, colocada por José Medeiros Ferreira. Para mim, a resposta é não, mas como os desígnios dos presidentes são insondáveis....quem sabe o que nos espera?

No mês de Novembro postei aqui uma mensagem com o título “Abril em Novembro?”, sobre a iniciativa de alguns alunos, que por acaso até pertencem a uma turma que lecciono, de promoverem um encerramento dos portões da escola. Como estava com problemas de acesso à Internet enviei a msg através de um dos computadores da escola, onde supostamente só têm acesso os professores, e coloquei ai o endereço do blogue nos “favoritos”.

Até aqui tudo normal.

Acontece que no início da última aula, duas alunas entraram no pavilhão a cantar, de forma tímida, uma música que logo identifiquei, uma vez que fez parte da pesquisa que efectuei para o TOP TEN que fiz neste blogue. Quando intervi para que terminassem a cantoria, já que as aulas de Educação Física não contemplam este tipo de conteúdos, uma colega que estava a ouvir disse-me: “ Então o stôr esqueceu-se de colocar esta música no seu TOP?”

Por alguns décimos de segundo nem soube o que dizer.

De forma natural e bem disposta, já que tenho uma boa relação com todos os alunos desta turma, que revelam já alguma maturidade para a sua idade – sim, ainda há destes -, conversei com elas e cheguei à conclusão que, desde aquela notícia que coloquei aqui, de vez em quando lembram-se (uma vez que, segundo as raparigas este é um blogue para “cótas”), e dão uma vista de olhos aos pôsts.

E esta?

Como não podia deixar de ser, aqui está o vídeoclip da música em causa, com uma dedicatória especial para as três cantantes.

Recado: Não vai haver melhores notas por causa disto.

Conclusão: Eles andam ai …


video
José Malhoa - Um baile de verão

Não entendo, não consigo entender, e até me pode ter batido à porta embora eu não saiba. Mas pode...


O pessoal é "muita fish", pá e não sei se já conseguimos entrar para o Guiness, pá, mas 86 comas e mais uns acrescentos aqui, em dois dias, pá, é bué da "fish". PÁ!

Não me recordo bem qual a hora certa daquele programa, deveria ser por volta das seis da tarde, o que me recordo na perfeição era a ansiedade com que esperava pelo momento.

O meu ensino primário caracterizou-se por duas fantásticas fases nas quais não consigo eleger qual a mais espectacular, a 1ª e 2ª classe feitas no ensino estatal e a 3ª e 4 ª classe feitas no ensino privado, esta recordação reporta-se apenas à primeira dessas duas fases… os anos lectivos de 78/79 e 79/80.

Nos dois primeiros anos tinha aulas só no período da manhã sendo que à tarde fazia os deveres e brincava na rua (no bairro) com as outras crianças amigas/vizinhas tudo isto depois de consumidas as habituais 2 horas para comer as 100 gramas de almoço.

É nesta fase que nasce o famoso “come João Paulo”.

Era a época da Gabriela, do Caminho das Estrelas, do Espaço 1999, da Cornélia (a vaca), da Heidi, do Marco e também a época do tal programa chamado Cinema de Animação apresentado por Vasco Granja.

Vasco Granja faleceu ontem aos 83 anos de idade mas na certa permanecerá por muito tempo na memória de grande parte dos leitores deste blogue.

Como não consegui obter um vídeo do programa original aqui fica uma carinhosa brincadeira feita por Herman José com a participação especial de Vasco Granja gozando consigo próprio.


video

Nos tempos que correm estes pensamentos encaixam na perfeição.

Adversidade,
o pessimista queixa-se do vento, o optimista espera que ele mude e o realista ajusta as velas.

William George Ward
O futuro

O futuro tem muitos nomes.
Para os fracos, é o inatingível. Para os temerosos, o desconhecido. Para os valentes, é a oportunidade.

Victor Hugo

Já temos, nós também já temos uma paciente com gripe A (ou suína, ou porcina, ou lá o que quer que seja), provocada pelo tal vírus H1N1, de maus fígados.

Bem sei que tivémos de mandar o produto para analisar para Londres e demorou uma data de dias e, entretanto, a senhora engripada foi tratar-se para casa.

Como? Li bem? Ouvi bem? Então, em Hong Kong, fecham-se todas as pessoas dentro de um hotel porque apareceu um cliente com a gripe e aqui vai para casa porquê? Não há problema? Expliquem-me bem, como se eu fosse muito burro, mas mesmo muito burro, como é que isto funciona.

Então 4-hospitais-4 de prevenção com quartos até de pressão reduzida, 2,5 milhões de embalagens de tamiflu de reserva e a senhora vai para casa? Ah, "pera"lá, já percebi! Estão a ver se arranjam maneira de gastar os produtos que compraram antes de se ultrapassar o prazo de validade. Sim, senhor, isto é que é boa gestão.

Hoje é um dia dedicado especialmente às mães.

Como toda a gente também tenho uma.

É um bom dia para fazer algo de diferente por quem aturou tanto tempo os meus defeitos e sugeriu alguns caminhos para os ultrapassar.

Sem receios de parecer algo lamechas, vou aproveitar este espaço para lembrar alguma da banda sonora que acompanhou alguns dos melhores momentos da nossa vida familiar. Na minha opinião, claro.

Foi pena não ser possível viver mais tempo com aquele envolvimento.

Então, aqui vai uma música cantada pelo Raul Indipwo e pelo Sr. Jorge (o meu barbeiro aqui de Aveiro), dedicadas à minha mãe e, já agora à minha irmã, uma vez que também é mãe.


videoAlinhar ao centro
Duo Ouro Negro - Amanhã

Vamos todos defender o ambiente? SIIIIM! Até alugamos um carro híbrido para o Al Gore vir dar as suas opiniões.

Então e mais? Bem, agora baixamos as coimas, conforme se poder ler nesta notícia.

E que tal propôr que se cobrisse todo o País com saneamento básico? É que, para quem não saiba, ainda há muitas áreas com fossas sépticas - hagrrrr, que nojo! Pois, e nos tempos que correm ainda dava emprego para mais uns tantos.

De facto, a minha "espantação" é ilimitada.

Então não é que, no respaldo das notícias do vídeo, li aqui que a direcção regional está a ponderar a instauração de um processo disciplinar a quem....???? Ao conselho executivo do agrupamento. Boa, foram eles que espetaram com o filme dos meninos na TV!

Faz hoje 15 anos que faleceu um dos melhores pilotos de F1 do mundo, assisti em directo ao trágico grande prémio de Imola nesse Domingo 1 de Maio de 1994.
Nesse fim-de-semana, que passei com a Soraia em Rio Maior, era grande a oferta desportiva, o Mundial de Futebol de 1994 nos EUA e o Grande Prémio de Imola prometiam prender-me ao televisor... até que... aquela curva Tamburello.
No regresso a casa, na recta da fábrica de celulose da Figueira da Foz, confirma-se o pior Ayrton Senna da Silva morria vítima dos ferimentos, apesar de não ser o meu piloto favorito era de facto brilhante.
video

Sim, estar sempre a malhar no senhor é muito chato, é a tal campanha negra.
Mas porquê malhar?
Ele até tem tanto estilo.

Então não é que segundo o semanário Sol e segundo Felícia Cabrita (sempre ela, essa marota que só descobre coisas que incomodam muita gente) os documentos que suportavam a escritura e que identificavam a empresa offshore que vendeu a casa à mãe do nosso primeiro desapareceram.

É ler aqui.

Terá sido a contra-campanha negra a fazer das suas?
Estou cá na dúvida se o meu papelinho com uma cruz lá mais para o final do ano também desaparecerá ou se ainda arranjam maneira de me expulsarem aqui do blogue dos meus amigos.

Teoria da conspiração... buu "ai que susto".