blogger | gmail | blogs | o blog original

video

Simple Minds, a banda escocesa da cidade de Glasgow que se tornou mundialmente famosa com o tema Don't You (Forget About Me) escrito para o filme The Breakfast Club, tema este que curiosamente tinha sido recusado por Billy Idol e por Brian Ferry e só à terceira tentativa foi aceite e gravada por estes rapazes.
Nesse mesmo ano de 1985 gravam o álbum Once Upon a Time de onde extraí umas das suas melhores canções... mais um hino dos anos 80... Alive & Kicking.

banda: Simple Minds


tema: Alive & Kicking


álbum: Once Upon a Time


ano: 1985

Isto anda uma desgraça!. Os meus verdinhos levaram 5 a 2 na tarraqueta e não há nada a reclamar.
Acho um autêntico disparate quando começam a dizer que foram humilhados, como se o futebol, ou qualquer outro desporto, fosse uma questão de honra ou de carácter. Desde que se empenhem até aos seus limites e conhecimentos, incluindo os treinadores, está tudo certo. Mas, enfim, cada cabeça cada sentença.
Este post, porém, nasce porque eu tenho uma dúvida aritmética. 5 a 2 é melhor que 5 a 1?
Se me puderem esclarecer, agradeço. Se preciso for utilizem equações do 3º grau, derivadas e integrais, logarítomos, curvas de Gauss, desvios padrão, senos e cossenos, projecções analíticas e tudo que permita a conclusão correcta, sem margem de erro.
Agradecido!

Este pequeno texto é dedicado aos meus alunos do 9ºB que neste momento conturbado na educação vejo esta turma como um verdadeiro pequeno OÁSIS.
Porque é que acho esta turma um Oásis!?
Ora bem, esta turma é rigorosamente igual a tantas outras que já tive e que há por esse pais fora. São alunos que apesar de saberem todas as regras do regulamento interno da escola, continuam e vão continuar (tenho a certeza), a trazer PASTILHAS para as aula (como adolescentes que são), vão continuar a trazer telemóveis para as aulas (apesar de fazerem um esforço sobrenatural para não mexerem neles, mas nem sempre é fácil), vão continuar a chegar atrasados ás minhas aulas (com as desculpas do costume…), enfim alunos ditos normais…
O que é que os torna então fora do normal? Não sei bem…
Penso que é por serem alunos que ainda assim cumprem com o mínimo aceitável ao nível do comportamento e empenho na sala de aula, mostram de uma maneira geral um interesse fora do normal por aquilo que eu digo, nem sempre útil e nem sempre interessante, culpo em parte os programas desactualizados que nos obrigam a cumprir, a outra parte é culpa minha.
Penso também que têm muitas capacidades que ainda não estão muito desenvolvidas, mas estão lá…
não sei explicar melhor.
Penso que eles, perdão tenho a certeza que eles acham a escola um bocado seca e os professores idem aspas…Ora bem, não é, nem pode ser, só culpa dos programas, esta opinião dos alunos, é também culpa dos professores (eu incluo-me) como agentes do processo. A sua falta de tempo, motivação e empenho. Mas também vos confesso tenho sérias dificuldades em respirar e agendar idas ao WC, com tanto papel para preencher, pais para telefonar, reuniões para preparar, actas para entregar, inscrições de alunos para fazer, marcar faltas, justificar faltas, visitas de estudo de dia inteiro, entregar planificações, fazer testes, corrigir testes, entregar testes, avaliar os alunos em todos os parâmetros (não vou descreve-los senão não saia daqui), etc, etc…
Questiono-me como é que agentes do entretenimento (Gato Fedorento) obtiveram tanta informação para conseguir caricaturar tão bem o ambiente que se vive nas escolas e os responsáveis máximos do governo não conseguem ou não querem ver o que qualquer pessoa que desça á terra consegue ver sem grande dificuldade.
Tenho a certeza que nem todos vão ser doutores ou engenheiros, mas o que é que isso hoje em dia interessa? É preciso é que venham a ser bons naquilo que vão fazer e garantidamente vão singrar na vida.
Desejo que eles tenham o melhor futuro possível, sabendo que o futuro deles vai depender mais deles do que outra coisa qualquer.
Bem ajam…

mensagem original postada em 28/11/2008

Era uma vez uma menina feia e tinha uma amiga que era ainda mais feia. Eram tão feias que quando saiam à rua de dia, assustavam toda a gente. Por isso, só saiam durante a noite,nos becos mais escondidos. Numa dessas noites,viram algo que brilhava ao fundo da rua. Aproximaram-se e verificaram que era algo que parecia um menino. Mas uma criança diferente das outras, porque iluminava toda a rua.Surpeendidas, olharam uma para a outra e viram algo que não esperavam: Estavam as duas muito bonitas. Logo pensaram que aquela crianças só podia ser o menino Jesus. Afinal era Natal!

Autores: João Banderas Nogueira com uma pequena inspiração (O2) de F.F.B.

Maputo, Moçambique 10/06/2008

Uma breve visita à Estação dos Caminhos de Ferro de Maputo fez-me pensar melhor no excesso de conforto a que estamos habituados, na Europa estamos protegidos de tudo, tão protegidos que por força desse conforto não nos lembramos que existem outras realidades a menos que possamos ter o privilégio de poder viajar.

O bom de viajar é precisamente isso - sentir o local - como diz um amigo "vocês têm que curtir bem, respirar o local" - esse "curtir o local" vai dependendo de pessoa para pessoa e no meu caso concreto é preciso algum tempo para me tranquilizar e começar realmente a desfrutar do local onde estou (e como esta cidade em concreto mexia comigo!) mas voltando ao que vi...

... encontrei parado na estação um comboio em que eu e Soraia tivemos a oportunidade de ver bem as carruagens que invariavelmente transportam os passageiros, as janelas não tinham vidros, os bancos eram de madeira pura e dura sem qualquer forro almofadado, tinham todo o aspecto de terem dezenas de anos, eram muito estreitas, já nem entro em detalhes como o WC, a higiene ou a insonorização.

Estive quase a tirar umas fotos ou até mesmo filmar mas achei que por respeito a algumas pessoas que ali estavam e que com a normal curiosidade nos observavam não o deveria fazer (lá estou eu com as minhas coisas, se calhar deveria soltar-me mais mas eu sou assim mesmo), não estava em frente à Torre Eiffel ou de qualquer outra atracção turística estava em Maputo em frente a uma carruagem e a imaginar uma viagem naquelas condições.

Nunca em toda a minha vida vi ou mesmo utilizei algo próximo daquelas carruagens, estamos mal habituados, naquele momento fiquei impressionado pela negativa mas agora à distância e com maior serenidade pergunto... o que será melhor?

Não será melhor uma viagem naquela carruagem por Moçambique acima levando na cara com os ventos de África que uma viagem de Barcarena até ao Rossio com bancos almofadados em hora de ponta?

Meus amigos se puderem viajar façam-no sempre e desfrutem ao máximo, não levem preconceitos ou ideias negativas que não são mais do que defesas para disfarçar os nossos próprios medos, poderão não mais poder voltar a esse local e ficar com a sensação que agora tenho que não completei a minha viagem a Maputo.

Terei que voltar.
Post escrito em 20/07/2008



A razão de o cão ter tantos amigos é que ele dá ao rabo em vez de dar à língua.
Anónimo

Os primeiros tempos foram difíceis. Afinal, naquele clube, as técnicas de ataque às canelas eram já dominadas por quase todos os jogadores. E ele era apenas mais um. Ainda por cima inventaram uma coisa chamada “caneleiras”, que os adversários usavam nas canelas e que tornava muito complicado a sua fracturação. A vida estava difícil.
O W. A., vendo o seu filho cada vez mais triste, teve que reflectir (o que para ele era bastante complicado) e foi acender umas velinhas ao seu “Iemanjá” para que este lhe concedesse umas ideias. Esperou, esperou, mas de ideias nada. E as velas também já não eram muitas.
Bom, uma vez que dali não levava nada, resolveu ir à igreja lá da terra – afinal as mulheres e viúvas dos seus fans passavam lá os dias –, para pedir qualquer coizita para o seu filho.
Teve azar.
Quando lá chegou já passava das sete. E essa era a hora que o senhor Elias fechava a porta (ás 8.00h entrava ao serviço na fábrica de conservas de peixe e ainda tinha que jantar antes, até lavava as mãos e tudo).
Mas, ao descer a escadaria da igreja para voltar para casa, virou-se e reparou num camião da fábrica de conservas que tinha escrito por trás “Inove” (e mais qualquer coisa que ele não conseguiu ler). Logo ai, teve uma epifania e, rapidamente (antes que se esquecesse), foi ter com o B. A. e disse-lhe: “filho já sei como vais ser notado lá no clube . Tens que inovar.”. O B. A. logo respondeu: “Oi?”. E a coisa ficou por ali.

O decanter ideal para os nossos jantares e em particular para o nosso vinho carrascão é da autoria da designer sueca (sueca... estou já com uma certa curiosidade em ver a Sr.ª) Matilda Sundén Ringnér em parceria com a empresa Skruf GlassWorks.
O problema vai ser acertar totalmente dentro dos copos depois de bebido algum vinho.

video

Vale a pena ouvir...e, muitas vezes, é uma loucura...

Este show foi realizado para homenagear George Harrison, dois anos após a sua morte.

No violão, Eric Clapton, no outro violão o filho de Harrison, no piano Paul McCartney, na primeira bateria Ringo Star e na segunda Phill Collins, na guitarra Tom Petty e no órgão e vocal Billy Preston.

É bom reviver boas canções que nos ficam na memória e são um marco na nossa vida...

O nosso blog faz hoje 1 mês!
11 autores até ao presente momento!
55 posts!

Quantas vezes já não nos aconteceu, a todos, acordar de manhã e desligar o "maldito" despertador....virar para o outro lado...e tentar dormir um pouco mais.... às vezes até demais....pois bem, saiu agora no mercado o "Clocky"....um despertador com rodas, quando toca salta da mesinha de cabeceira e foge de nós...de tal forma, que temos mesmo que nos levantar para o desligar....aqui está uma solução divertida, mas muito irritante, não!....

Tenho uma amiga que é Professora numa Escola ali para os lados do Restelo.

Como todos sabemos, nestes tempos conturbados, as reuniões nas Escolas repetem-se e prolongam-se frequentemente para horas tardias, acabando por já ser noite fechada quando ela regressa a casa.

Num destes dias teve de deixar o carro na revisão de modo que foi nos transportes públicos e, na volta, como não arranjou boleia, teve de ir apanhar o autocarro defronte do Estádio do Belenenses. É um local mal iluminado e onde já se têm verificado alguns assaltos.

Estava ela aguardando a chegada do bus quando vê aproximar, em marcha muito lenta, um carro com os faróis apagados. Começou a agarrar na carteira, encostando-a ao peito, tentando evitar o roubo por esticão e pensando “vou ser assaltada, vou ser assaltada…”

O carro parou mesmo junto dela e saiu um morenaço alto, espadaúdo mesmo, que rodeando a viatura se dirigiu a ela, inquirindo-a:

“Então, quanto é que tu levas?”

E ela, em pânico, tremendo, quase gaguejando, antecipando o roubo – “Só 150 euros”!

“Só!” – diz o morenaço irado, “e achas que é pouco? Gaita”.

E vai, mete-se no carro praguejando, enquanto as pernas da minha amiga não paravam de tremer, sem conseguir entender porque continuava com a carteira e com o dinheiro.

Terão que ter um pouco de paciência comigo, porque hoje apetece-me que leiam um pouco de poesia.
É pequenino, não doi nada e é muito bonito.
E é do Fernando Pessoa.
Aqui vai:

"Tudo o que faço ou medito
Fica sempre na metade.
Querendo, quero o infinito.
Fazendo, nada é verdade.

Que nojo de mim fica
Ao olhar para o que faço!
Minha alma é lúcida e rica,
E eu sou um mar de sargaço-

Um mar onde boiam lentos
Fragmentos de um mar de além...
Vontades ou pensamentos?
Não o sei e sei-o bem."


Para os gozadores oficiais:
Sargaço: um dos géneros do filo das feoficias, também conhecidas por ALGAS pardas.


Para os outros:
É bonito ou não é?
Faz pensar um bocadinho.Quem é que nunca se sentiu assim?
Adoro!!!

Desculpem se vos macei.
Fiquem bem.
Ana
mensagem original postada em 25/11/2008

Para mim, e embora possa não ser visível fisicamente, os campeões quando o demonstram terão sempre o meu respeito e admiração!
Até mesmo os que representam o F.C. Porto (são profissionais… são pagos para lá jogarem… não têm culpa… coitados)!

O novo Faraó do Egipto chama-se Manuel José e é um campeão, um grande campeão, como se não bastasse é português (por pouco mas é português) nascido em Vila Real de Santo António.

Um semi-marroquino portanto!

Mas tirando mais um título recentemente festejado pelo Faraó Manuel José o que me levou a escrever este post foi o meu espanto total pelo número de adeptos do Al-Ahly.

Contabilizando eu os adeptos do maior clube do mundo – O Glorioso S.L. Benfica – 6 milhões em Portugal, 6 milhões no resto do mundo aos quais e mais recentemente juntaram-se (segundo David Suazo) 7 milhões de hondurenhos!

Contas feitas 6+6 = 15 milhões + 7 milhões de hondurenhos = 25 milhões de adeptos benfiquistas!

Então não é que o Al-Ahly tem 45 milhões !!!!

45 milhões !!!!

Mas decidi acabar já com isto e é agora mesmo, voltando às minhas contas… ora 45… desdobrando isto… 4+5= 9 e nove novesfora nada!

Ora aí está!

Contas bem feitas 0 Milhões de adeptos para o Al-Ahly e 30 milhões para o Glorioso!
mensagem original postada em 25/11/2008

Já é terceira vez que falo de bancos. Até parece que gosto de dinheiro...
Mas desta vez é apenas um desvario, umas dúvidas..... Será que um Banco de Sangue também pode ir à falência? E os contribuintes têm de pagar aos depositantes? E se for um Banco de Esperma?
mensagem original postada em 25/11/2008

Bom, dessas actividades nasceram dois rebentos: o A. Alves (“A” porque nasceu primeiro,off course) e o B. Alves (É isso, saiu em segundo).
Do A. Alves não se conhecem coisas relevantes e por isso vamos ignorá-lo.
Mas do B. Alves a conversa é outra.
Ora o B. Alves, rapazinho encorpadito como o pai, começou a tomar o gosto pelas habilidades futebolísticas do seu progenitor e, embora não tivesse muito jeito para jogar à bola, resolveu seguir as suas pegadas. Só havia um problema: nenhum pai queria ver um seu filho a jogar à bola com um descendente do famoso W. A.. É que as canelas das criancinhas ainda estavam em fase de crescimento e uma técnica de “varrimento por trás, tipo W. A.” podia dar cabo das estruturas ósseas canelares dos catraios. Nessa altura o B. Alves (vamos chamar-lhe B. A.) e o seu pai tiveram que tomar uma atitude. Ou tornava-se mais um A. Alves ou emigrava para uma terra onde ainda fosse algo desconhecido, pudesse “jôgár o seu futíboí” (como ele gostava de dizer) e as suas genéticas capacidades futebuleiras fossem devidamente apreciadas. Pensaram, pensaram, para tentar perceber como se lia um mapa e finalmente decidiram. A terra ideal para exprimir as suas habilidades e assegurar o seu futuro era, sem dúvida o Porto e a sua associação recreativa mais representativa – o F.C.P.
E, com umas cunhazitas dos conhecimentos empresariais do pai e um sotaquezito brasileiro, que dá sempre jeito nestas coisas, lá foi ele.

James Bond, agente 007, trabalha ao serviço de Sua Majestade a Rainha de Inglaterra nos serviços secretos do Reino Unido.

Herói já com alguma idade que apesar das tropelias em que se envolve, se vai mantendo em boa forma física. Estou eu a atestá-lo e penso que as minhas amigas concordarão comigo.



Na semana passada fui ver a mais recente aventura do nosso James: "Quantum of Solace", interpretado por Daniel Craig. Está mal! O rapaz é bom rapaz, não duvido, mas tem feito do nosso James um "brutamontes"!!! Sempre todo desalinhado, é antipático e bruto. Pareceu-me a certa altura que estava a ver um filme sobre a máfia de Leste. Diga-se de passagem que a imagem do Daniel Craig tem muito mais a ver com a clientela do LIDL do que com a do Harrod's.



Não sei se repararam, ou deram conta que as Bons Girls estão em extinsão!? Aqui o público masculino poderá pronunciar-se melhor que eu. Desde que o Craig sofreu a desilusão amorosa do seu primeiro filme como James Bond, que as mulheres deixaram de suscitar interesse no agente mais mulherengo da coroa britânica. Como dizem os "brazucas": " Isso não é legal!"



O nosso James é um britânico com charme, elegante, sempre com a sua pose de gentleman impecável em qualquer, sublinho qualquer, situação!!! Tem sempre um olhar mais atrevido para a mulher que com ele se cruza, e veste um fato Armani sempre imaculado!



Chega o momento de chamar o senhor Pierce Brosnan ao assunto. A meu ver, o Pierce vestiu a pele do James Bond como ninguém. Parece que já estou a ver as leitoras a pensar:"- E o Sir Sean Connery? Esse homem, mesmo com a idade que tem, é um charme!" Não discordo, mas mesmo assim, o Pierce é muito mais James!!



Daí, deixo aqui o meu apelo, qual Ivete Marise a chamar pelo seu Adérito: "-Volta Pierce, estás perdoado!"



É que, qualquer dia, temos o James Bond transformado num Van Damme!



Pensem nisso.






Eu ouço e não acredito, leio e penso - Não é possível!

Então e agora? Como é que eu vou explicar aos meus filhos e netos o que são um conselheiro de Estado e um vice-governador do Banco de Portugal?

No meio desta confusão convinha aparecer alguém a pedir serenidade (parece-me que ouvi isto em qualquer lado) para os sujeitos não se desmentirem mutuamente.

Por mim é chegado o momento de mandar vir o Gepeto, com a sua arte e, assim, logo se veria quem ficava com o nariz grande. Então poderíamos dormir descansados, porque a verdade ficaria evidente, a não ser que o nariz crescesse aos dois. Isso é que seria grave....
mensagem original postada em 22/11/2008

Depois de ler o que o João Paulo escreveu aqui embaixo, lembrei-me disto:
A primeira vez que vi a Cameron foi no "The Mask", e fiquei logo

deslumbrado. Que mulher!Conseguiu-me "convencer" a ver o filme outra vez. Coisa que eu nunca faço.Um filme vê-se uma vez e pronto. A não ser que seja o "Ratatui", "A idade do gelo", aquele do pinguim que fazia Surf, todos os Shreks, obviamente, obrigado pelos meus sobrinhos.
Bom, mas depois conheci a Pamela A., a Jessica Alba, a Angelina Jolie, a Nicole Kidman e outras, e rapidamente desapareceu o deslumbramento.
Mas importante ainda: Conheci a Isabel, a Cristina, a Paula, a Maria João e mais duas que, embora não me lembre do nome delas estão ainda nas minhas boas recordações. Estas, pelo simples facto de gostar ou terem gostado de mim, uma até se casou comigo, e de terem partilhado comigo o seu melhor, são de certeza AS MAIS BONITAS. Um grande BEIJO para todas elas
.
mensagem original postada em 22/11/2008

2.ª parte
Coisas que têm mais valor, ou não..., porque demoram a acontecer:

6 - os concertos dos ICON VADIS

7 - as FÉRIAS

8 - os nossos alunos interessarem-se pela sua EDUCAÇÃO

9 - A ministra da educação OUVIR O MANUEL ALEGRE

10 - Os DIREITOS DE AUTOR funcionarem como deve ser no nosso país


Hoje apetece-me colar uma pastilha de morango nos cabelos da Camarona Dias (Cameron Diaz)!

A Camarona é uma alta e bela moça, tem alguma piada e é irmã da Cinha!
O quê?... não é? … estão aqui a fazerem-me sinais e a dizerem-me que afinal não é irmã da Cinha!
Mas a Cinha tem tantas irmãs… de certeza que não é?
Ah… é irmã da Rute Marlene!
Também não é irmã da Rute Marlene?
Ai o meu canário!
Bom… avançando que se faz tarde.

A Camarona Dias para além do facto de ser loura e de não ser irmã da Cinha nem da Rute cultiva uma certa imagem non sense, um pouco silly que chega até a parecer um bocadinho lé lé da mona!

Nada que me espante muito pois quem nasce no Barreiro e respira os cheiros da Quimigal pode muito bem ficar assim!

Camarona é menina para os seus 36 anos e começou a carreira como cheerleader do Grupo Desportivo e Recreativo das Covas de Coina*** até que Jorge Mendes a descobriu e a levou para Hollywood… daí até ao filme The Mask foi um pequeno salto para a humanidade mas um grande salto para a menina.
O Jim Carrey gostou logo dela… pois… percebo-te… com esses dentes aparecer-te a Camarona do Barreiro caída do céu… assim também eu.

Camarona farta das rimas de mau gosto do seu tempo de Liceu e acerca do seu nome já em Hollywood muda-o para Cameron, mas não contente precisava de fazer algo mais… altera-o de Dias para Diaz.

Soa melhor de facto.

Camarona do Barreiro, agora famosa, renega as suas humildes raízes e diz que nasceu em San Diego/Califórnia mas a mim não me engana, o que mais me choca é que agora ela passa na rua e finge não conhecer o Chalana o famoso jogador do Benfica e seu amigo de infância... do Barreiro!

Valha-me Deus… quando o sucesso sobe à cabeça de uma pessoa… enfim… vou mas é jantar que já são nove e um quarto!


*** Coina para quem não sabe é a Vila que patenteou aquela célebre e horrível frase das máquinas de jogos dos anos 80 “Insert Coin®

Ontem, dia 18 Novembro 2008, vivi um dia que espero não esquecer, pelo menos até à próxima semana, mas que, na verdade se iniciou no dia anterior, assim:
Alguns miúdos de uma Escola que não são meus alunos e com os quais nunca falei, não me disseram que iam perturbar a abertura de uma Escola, que eu não sei qual é, não fechando os portões da dita Escola a cadeado, embora não impedindo quem os quisesse saltar de entrar no referido estabelecimento. Nesse dia, ainda estamos a 17/11, eu não dei por mim, qual dirigente sindical, a não aconselhar os alunos do que eles deviam esperar se uma determinada força policial, que eu desconheço, fosse chamada para remover as citadas correntes, de forma a que tudo corresse sem consequências para os pequenos desestabilizadores. E prontos, deste dia acho que não está tudo dito.
O dia seguinte começou às 06.30h, pelo menos foi o que me disseram (não lembra a ninguém fazer manifs a esta hora. Só mesmo revolucionários com pouca experiência.), com o encadeamento dos portões da tal Escola, e a colocação dos pequenos petizes à frente dos principais portões, não permitindo a entrada, e já agora a saída (a parte cómica disto é que os fornecedores da cantina, que chegaram às 6.00h, ficaram fechados lá dentro, e não conseguiram sair. Tem piada.), de alunos, professores, funcionários e diversos. Ao que parece, a uma determinada hora que não consegui precisar, lá chegaram os tais agentes da autoridade e retiraram as ditas correntes, permitindo a entrada da multidão que aguardava. E o que fizeram os pequenos catraios? Começaram a entoar cânticos com o refrão “A luta contínua, a Ministra para a rua”. E esta, hêm?
Mas a história, que não me foi confidenciada por um fonte que quer permanecer anónima, não acaba aqui. Ao que parece, após lhes ter sido exigido que fossem para as suas aulas, recusaram-se e dirigiram-se, acho que para a Câmara de uma cidade que eu não sei qual é, continuando os seus protestos em alta voz. Temos geração!
Bom, quando eu cheguei à dita cuja escola, a horas que eu não me lembro, as coisas estavam já mais normalizadas, aparte o pormenor das aulas que eu não tive que leccionar porque os alunos resolveram não comparecer, atitude que me deixou bastante chateado. Pois.
Esta foi a parte da manhã. Amanhã, conto como foi o resto do dia, que não fica nada a dever a isto.
Para aqueles que ainda não perceberam o titulo: Revolução - 25 de Abril - Etc ... dââ

A minha Avó, que era uma uma cidadã inteligente, embora apenas com a 4ª classe, quando eu lhe dizia, depois de fazer alguma asneira - Desculpe, tenho pena de ter feito isto - sempre, mas sempre, respondia-me assim:
Olha neto, a minha Mãe ensinou-me que as desculpas evitam-se, não se pedem, e que pena têm as galinhas.
Ora, no noticiário desta manhã, ouvi o nosso PR dizer, sobre os graves problemas da avaliação dos Profs. que "tinha pena que não tivessem ouvido o apelo à serenidade que ele fizera na sexta feira".
Lembrei-me logo da minha Avó, sábia Mulher do Povo de quem aprendera o dito referido, e, por associação de ideias, passou-me num repente pela cabeça esta ligação - tem pena » galinhas » ovos » é pá ovos, chiça, ....será que ....Não, decerto que não, não quis mandar nenhuma mensagem subliminar.
E então, depois de o ouvir, também me senti a ficar com pena. Pena porque o PR interveio publicamente a chamar a atenção para a especificidade da carreira militar logo que o general LS publicou um artigo num jornal dizendo que "convém não nos julgarmos blindados contra situações desagradáveis que possam vir a surgir, nem que insistamos em pensar que "acontecimentos (funestos) do passado não voltam a acontecer", (será uma espécie de chantagem?) no sentido de chamar a atenção do poder político para melhorar as condições remuneratórias, e não só, dos militares (estamos em que guerra?).
Ora, então, dezenas de milhares de Profs. em manifestações, a quem querem reduzir drásticamente a possibilidade de progressão na carreira com a consequente degradação na remuneração futura dos mais jovens e, tal como os cidadãos militares mais jovens se queixam "não cuidarem muito das condições que lhes permitam o acesso justo a bens materiais e a tratamento condigno", as Escolas viradas do avesso, dec. lei do Estatuto do Aluno a ser modificado por despacho após manifestação de Alunos, e o nosso PR vem apelar à serenidade e a dizer que tem pena? Não será pouco? Ou os Profs., como não têm armas, não são importantes? Vá lá, podiam comprar umas fisgas....mas eu não acredito que eles queiram ir por aí.

1.ª parte
Coisas que têm mais valor, ou não..., porque demoram a acontecer:

1 - eu registar-me no NOSSO blogue

2 - o BENFICA voltar a ser campeão

3 - deixar de haver maiorias absolutas no nosso PAÍS

4 - A ministra da educação RECONHECER QUE NÃO ESTÁ CERTA

5 - Casar e ter filhos

Hoje vou começar a falar sobre coisas que me irritam.
Concerteza não será novidade, mas pelo menos desabafo.
A primeira "irritação" de que me apetece falar é do comportamento das pessoas nas filas.
A situação pode passar-se em qualquer repartição pública.
Entramos e deparamo-nos com uma fila considerável. Nada que não tivessemos previsto, mas que dispensávamos.
Tiramos o papelinho (quando há) e ocupamos o nosso lugarzinho, preparados para a longa espera.
Depois de algum tempo de espera, em que trocamos impressões com os vizinhos de fila e companheiros de infortúnio, entra alguém (homem ou mulher / velho ou novo) com um ar apressado.Olha em volta, faz uma cara de espanto e pergunta:
-" Não se importa que passe à frente??É que é só uma perguntinha...e estou com um bocadinho de pressa..."
Reparem na "perguntinha" e no "bocadinho".É estratégico!!!
IRRITA-ME!!! Eu também só quero fazer uma perguntinha!!!E também preferia estar noutro lugar!!!
Entretanto a fila avança. Deve ser psicológico, mas invariávelmente a pessoa atrás de nós procura o contacto fisico e cola-se a nós.
IRRITA-ME!! Não gosto de sentir o "bafo" de desconhecidos nem de "levar" com a carteira das senhoras nas costas.
Finalmente chega a nossa vez e avançamos para o balcão. É aí que a pessoa que estava atrás de nós se coloca ao nosso lado. Acaba de preencher um papelinho, assina outro papelinho ou simplesmente assiste à nossa conversa com o funcionário.
IRRITA-ME!!!Mas porque não espera a sua vez!!!Não vai ser atendido mais cedo e não tem o direito de ouvir os meus assuntos!!!
E já está!!!
Tenho outras irritações para partilhar, mas fica para a próxima.
Fiquem bem.

"Esposa/Marido é aquela pessoa amiga e companheira, que está sempre ali, ao seu lado, para o ajudar a resolver os grandes problemas que você não teria se fosse solteiro/a"
Anonimo

Os dias de hoje não são fáceis para ninguém por vários motivos, crise financeira, manifestações, fecho de empresas, guerras, centenas de pessoas para o desemprego, fome, etc. Mas não vou falar sobre nada disso, até porque assumo a minha quota parte de responsabilidade em todos esses problemas, vou falar das relações inter-pessoais.
Sei que é um terreno lamacento e que está em ebulição nestes últimos tempos, mas se não falarmos também não vamos a lado nenhum, além de que os problemas dos meus amigos influenciam-me (muito), tiram-me o sono, e malta estas relações são bi-direccionais, ok.
Não pretendo dar sermões nem lições apenas partilhar experiências que vivi. Eu oriento-me pelas seguintes regras: a minha liberdade acaba onde começa a do outro, (tal como diz a minha mãe), não vale a pena nos pré-ocuparmos, o importante é ser feliz e saudável, objectivo de vida é plantar uma árvore (já tá), ter um filho (tá quase, já fiz a nota de encomenda, lá para 2012 se não for antes) e escrever um livro (já tá, mais ou menos), tudo tende para o equilíbrio universal e para terminar TUDO tem solução…menos a morte.
Até hoje tenho-me dado bem com estas regras apesar de nem tudo correr como eu gostaria (malta o paraíso não existe…ninguém anda com aquelas folhas de Plátano vestido…).
Um exemplo prático, durante vários anos não havia máquina de lavar a louça lá em casa, eu dizia que não era prioridade (logo lavava a louça) a minha ilustre amada dizia que precisávamos de comprar uma máquina de lavar a louça (logo só pontualmente lavava a louça). Isto levou inclusive a uma pequena troca de ideias (discussão ficava feio aqui) sobre como eu lavava a louça, devia lavar a louça assim e não assado, não era como eu fazia, etc, etc…mas afinal o objectivo não é ter a louça lavada no fim? Então para quê preocuparmo-nos com o MEIO e não com o FIM.
Foi então que com a mudança para a casa nova (tal qual sonho americano) veio a apaziguadora da máquina de lavar a louça, e não é que a minha ESPOJA tinha razão… para além de a louça ficar mais bem lavada (não menosprezando as minhas capacidades) fiquei com mais tempo de qualidade para podermos trocar ideias sobre outros temas tão pertinentes como a máquina da louça e dar explicações a uma pré-adolescente.
Rendi-me...às vezes COMPRAMOS GUERRAS desnecessárias se estivermos mais receptivos a ouvir a perspectiva dos outros.
Apesar de ao longo do tempo em que não havia a máquina eu ter ganho batalhas sucessivas sobre essa questão (e ainda ganho na batalha do modo como lavo a louça tendo em conta que o que interessa é a louça lavada no fim) hoje vejo que as energias que desperdiça-mos nas discussões até não foram em vão, foram apenas mais uns tijolos na nossa relação (envolta em PECADO J), pois não somos casados, mas isso é conversa para outro artigo (que já está na forja).
Acho que o importante nisto tudo é tentar encarnar/ver o outro lado e depois decidir, por isso mesmo não sou uma pessoa impulsiva (assumo aqui pela primeira vez ao vivo e a cores, que poderá ser eventualmente o meu único ou talvez 1/2 defeito), se calhar devia sê-lo em algumas situações, aliás, por não o ter sido já nos levou a calorosas discussões.
A minha questão É….O QUE É REALMENTE IMPORTANTE PARA NÓS?
Para mim o importante é que a minha mulher continue a ser exigente comigo e eu com ela para ambos evoluirmos (apesar de eu já ter de encolher a cabeça pois já quase toco no tecto da perfeição).
Para mim o importante é que eu continue a chamar a atenção das luzes acesas pela casa toda e ela de outros pormenores (não me vou expor mais J) que eu insisto em fazer.
Talvez precisemos de terapia de grupo para trocar experiências nestes temas importantíssimos.
Não vai ser fácil, não há preparação possível, mas é sempre mais fácil desistir do que LUTAR por…, mas a história só fala dos lutadores não faz nenhuma referência aos que desistem.
Beijos e abraços de todos para todos
PS: vai escrito a castanho pois sou mais terra a terra..)))

Já que estamos em plena crise financeira por que não falar de bancos? E falar principalmente daquilo que fazem ao NOSSO dinheiro.

Aqui há uns anos atrás comecei a ver a minha conta bancária a ser reduzida, de tempos a tempos, de uma quantia que indicava – despesas de manutenção. Comecei logo a imaginar que os Bancos, como são muito limpinhos e asseados, tinham contratado funcionários para escovarem as moedas e passarem as notas a ferro, porque não queriam coisas sujas lá dentro, nada que conspurcasse a sua bela imagem. Sem perceber muito bem porquê fui deixando que me fizessem esse pequeno rombo na conta.

E fui perguntando aqui e ali, para ver se encontrava alguém que fizesse esse trabalho e que me explicasse como é que o executavam. Se não fosse difícil, até eu que sou forreta, em casa, faria isso e, assim, o Banco não me descontava nada pois o trabalho já ia feito. Até, pensava eu, poderia ser ao contrário - quando as moedas e as notas fossem entregues com a manutenção concluída, pagavam-me a mim esse trabalho. E era assim que devia ser porque poupávamos mão-de-obra ao Banco e ainda ganhávamos qualquer coisita. Até podíamos exigir dos nossos patrões, na próxima revisão salarial, que o dinheiro fosse limpinho para o Banco, senão passaríamos a querer receber em cash, dentro de envelopes, como era antigamente.

Mas não, nunca encontrei ninguém que tivesse essa actividade profissional. Daí que ande agora às avessas com o meu Banco porque não quero que me descontem esse dinheiro, já que não fazem limpeza nenhuma. Ainda mais quando ouvi dizer que as lavagens de dinheiro são feitas em off-shores. Então se vão para o estrangeiro com o vil metal, os estrangeiros que paguem essas despesas. Ainda aceito pagar algum se tiver de levar dinheiro para uma viagem turística para Palma ou Ibiza, ou assim uma terra dessas, porque não quero que os Portugueses fiquem mal vistos lá fora e desejo ir asseado como os outros.

E sabem o que me espanta? É que nós, os Portugueses, falamos dos treinadores da selecção, das “tias” das revistas, mas não refilamos contra essas investidas ao nosso património financeiro. Ou, então, eu nunca encontro ninguém que me faça companhia na reclamação. Querem ler o que me escreve a DECO? É legal, desde que esteja afixado no preçário! Bolas, gentes, o guito é nosso! Despesas de quê? De o terem lá? Ah! Mas quando desaparecem uns milhões voltam-nos a ir ao bolso com o dinheiro dos impostos e da CGD, para evitar desacreditar o sistema. E, já pensaram bem? De certeza que esses milhões mal parados são em valor superior àquilo que o Banco recebe dessas despesas que cobra a todos.

Então se é nesses off-shores que se faz parte da lavagem de dinheiro e isso, parece-me, não é bom porque só é usado quando o dinheiro está muito sujo, por que é que os Estados não acabam com isso? Será que dá jeito a alguém com poder?

Sim, hoje é um dia muito, muito especial....
Tem vindo a apetecer-me, há já algum tempo, escrever uma pequena reflexão sobre a minha vida, mas já não é altura e nem grande tema dava...mas hoje sinto uma enorme vontade de exprimir um sentimento de gradidão e de amizade a uma das pessoas que mais me marcaram, neste momento tão difícil....Agora sei claramente que há homens e Homens e, este, de que vou falar, é um dos Homens que se escreve com letra maiúscula, amigo verdadeiro, de grandes valores, honesto, trabalhador(demasiado), altamente profissional, Homem de poucas falas, mas sempre presente nos momentos mais adversos, dá sem esperar nada...o que me disse foi pouco mas o suficiente para perceber que tenho o seu total apoio...as suas atitudes e gestos reflectiram-se numa força inesgotável, de tal forma, que hoje consigo ver e analisar as coisas mais claramente, sem perguntar o porquê, mas aceitar, mais naturalmente, o que me condicionaram...A minha total gratidão por este amigo estar presente e fazer parte da minha vida e dos meus filhos....o que seria de mim sem amigos assim... Zé, obrigado pela tua sincera amizade....muitos parabéns, meu querido....o que escrevi foi pouco para descrever aquilo que realmente és... mas sou uma pessoa simples e quero apenas dizer-te obrigado por tudo....Um grande beijo de parabéns da Circe, Tiago e Diogo

video

São uma banda portuguesa que me agrada e que lançou o primeiro disco neste ano de 2008, chamam-se klepht, têm um muito bom som e um vocalista relativamente ilustre (apresentador da MTV Portugal).
"Embora Doa" foi a canção que me despertou a curiosidade por ser potente e profunda, destaco a voz do rapaz, a qualidade da gravação e o videoclip.
São portugueses, cantam em português, parecem-me bons no que fazem, já andam por aí há uns anitos (8 creio), merecem um empurrãozinho.


banda: Klepht

tema: Embora Doa

álbum: Klepht

ano: 2008

O designer russo Michael Sholk revisitou um irresistível periférico o "Chocolate Keyboard", trata-se de um delicioso teclado para PC!
Não será de admirar se começarem a faltar algumas teclas!

Não sei se repararam mas eu escrevo a verde, aqui no blogue, para ver se consigo criar urticária a alguns companheiros da tertúlia. Ou, pelo menos, uma borbulhagem...
É que eu sei que eles sabem que nós todos sabemos que escrever a vermelho é de pessoas malcriadas - e eles não pertencem àquela claque que anda por aí a ser ouvida. É tudo pessoal do melhor, com esmerada educação, felizmente!

Queria aproveitar este espaço para partilhar um endereço que encontrei este fim-de-semana na NET. A partir de agora acabaram-se as "frustações" de não poder acompanhar os jogos de canais codificados ou outros que não façam parte das escolhas das nossas TVs (agora já posso ver os jogos do meu INTER, mesmo que à mesma hora os gajos da Sport TV tenham decidido que é melhor transmitir um qualquer jogo do FCP. Pffff). Há, e elas também podem ver a telenovela à vontade e o pessoal vai à Internet ver o que realmente interessa... (não, não tou a falar das miúdas jeitosas. É mesmo Futebol.)
O endereço é http://www.atdhe.net/
Tem tudo o que é desporto e dá nas TVs de todo o mundo (é o que eles dizem, pelo menos ...) É simples, não tem publicidade, não pede para instalar programas duvidosos e a imagem até tem alguma qualidade.
Há, até transmite uns jogos daquela modalidade esquisita ... como é que se chama ... acho que é basquetebol, ó quê.
Abraços

Ás páginas tantas, O W. A., que se tornou um herói local, passou a ser olhado de outra forma pela população feminina – afinal um gajo grande, bruto, temido pelos adversários e que, ainda por cima gostava de entrar por …. (epá, não sou capaz de escrever isto, senão inda me expulsam daqui) … tinha muita saída lá na terra. E, para desgosto dos seus/suas inúmeros(a)s fans, tomou-se de amores por uma moçoila e casou-se. A moça ficou contente, mas os sócios e simpatizantes do Varzim F.C. começaram a notar algumas diferenças na atitude competitiva do seu herói: Já não era expulso de três em três jogos, mas só de cinco em cinco; A média de canelas partidas dos adversários começou a descer; As equipas adversárias já punham os melhores avançados e, ás vezes até eram brancos, a jogar contra o Varzim F.C..Enfim, a sua atitude revelava o cansaço motivado pelas exigências nocturnas, e às vezes até diurnas, da esposa, a que ele tinha que corresponder. Afinal era a sua imagem de gajo viril que estava em causa.

Se bem se recordam, aqui há pouco mais de um ano, uma mulher foi descoberta quando tentava sair de um supermercado sem pagar um produto no valor de cerca de 3 €. O segurança chamou a polícia e a Cliente foi levada para a esquadra, humilhantemente, para ser identificada e lavrado o respectivo auto, apesar de se ter prontificado a pagar o que levava escondido no fundo de um saco.
Já em 2005 houve notícia de uma situação idêntica, em que uma rede de supermercados pediu uma indemnização de 300 €, num caso que correu no Tribunal de Braga, a uma mulher acusada de furtar um produto para o cabelo, no valor de 2,79 €. Também neste caso foi detida pelos seguranças e chamada a PSP que a levou para a esquadra.
E a verdade é que, digo eu, cidadão deste blogue, essa cadeia de supermercados procede muito bem porque tenta evitar os roubos ao aplicar uma atitude firme, sancionatória, vexatória mesmo, mas legal e inibidora deste tipo de comportamentos. E, assim, não tem de reflectir sobre os restantes Clientes, que não roubam, os prejuízos causados pelos que levam produtos sem pagar.
E o que tem isto a ver com o BPN? Tem, porque houve alguém que desviou uns “milhõezitos” de euros e se esqueceu de pagar por eles o que era devido. E nós todos, cidadãs e cidadão deste País, já estamos a pôr dos nossos bolsos – através do Banco do Estado que é a CGD - 800 milhões de euros. E então? Não chamaram a PSP nem a GNR? O sujeito ou sujeitos que fizeram isto levaram o dinheirito onde? Também no fundo saco? Daí que eu quero sugerir ao Encarregado (parece que se chama governador, desculpem-me a ignorância, sim) da supervisão destas lojas de comércio de dinheiro – e comércio é comércio, seja lá do que for, batatas ou moedas para mim é igual, não quero é que me roubem – a contratação dos seguranças desses supermercados para vigiar estes “artistas”, porque eles, felizmente, são eficazes. E chamam logo as autoridades que levam as pessoas para a esquadra, estão a ver o filme? Roubaste 3 euritos vais já aqui na ramona com as algemas e tudo (à americana) , mesmo que queiras pagar, isto não se faz, és uma vergonha. Eu estou mesmo a ver os seguranças, à porta do Banco – “o sô tôr faz favor de mostrar o que leva aí dentro!” E o “sô tôr” a abrir a “pochette” da Vuitton e a mostrar as notitas e as moedas. Então está tudo pago? Sim senhor, vamos lá, pode entrar no carrito que até lhe abro a porta. Mas se não está pago começa o alarme a tocar – titititi - pronto, chama-se logo a GNR e o “sô tôr” tem que se explicar e vai à esquadra para se identificar porque nessa altura ninguém o conhece.
Estes seguranças não são como o senhor Encarregado da supervisão das lojas do dinheiro, não! Esse é delicado, pergunta aos “artistas” – então o que é que se anda a passar, expliquem lá à gente. Eles não respondem, mas isso não faz mal, é tudo gente fina, andam em carros topo de gama com motorista, vestem fatos armani (ou serão sapatos? ou cuecas?), são incapazes de levar uma pastilha das nossas, ainda por mastigar. E quando se vai a ver, olha, lixaram-nos com F. E agora? Já arrestaram os bens de alguém, preventivamente? Não, deve ser ilegal ou então não tem nenhum. A Cliente do produto para o cabelo, essa é que está lixada porque ainda lhe pedem 300 € de indemnização, por tentar desviar 2,79€ e com esse dinheirito não consegue fugir para lado nenhum. Ora, seguindo a lógica do supermercado, é só fazer as contas – 2,79€ está para 300€ assim como 800 milhões estão para 86 021 505 000 €. É pá, queres ver que o País ainda vai ganhar algum! Não era mau, se os “artistas” pagarem. E também devem pagar com o corpinho, porque um armani a dormir na enxerga da “prisa” também é fashion.
E quanto ao Banco de Portugal li, no Público, que as inspecções aos Bancos por serem entidades muito complexas, muito informatizadas, são muito complicadas (o que não duvido) sem que o Banco de Portugal possua inspecção informática. Bom, talvez pedindo ao Governo uns Magalhães ajude a resolver essa falta. É que já vão dois Bancos com problemas e a minha grande preocupação é se me chamam a mim para trabalhar na CGD (como me chamaram para a tropa, durante mais de 3 anos), por já não haver mais administradores para preencher os lugares na própria CGD.
E, agora com ar mais sério, a realidade é que isto também sucede porque as penas sancionatórias não são muito evidenciadas pela justiça – repare-se, peculato+peculato de uso+abuso de poder = 3 anos de pena suspensa (após passagem pelo Brasil). Lindo, né?

Estudos feitos em laboratórios credenciados concluíram, em tempo recorde, que a administração de ovos com casca, de preferência sobre dirigentes políticos, produz efeitos quase imediatos na legislação publicada.
Mesmo sendo em pequenas quantidades faz desaparecer rapidamente a obrigação de provas de recuperação em casos de faltas justificadas.
Os mesmos laboratórios concluiram também que são muito mais eficazes que 120.000 lenços brancos. Daí que se preveja um grande aumento no consumo deste produto alimentar, o que já se reflecte nos preços. Também se teme pela saúde das galinhas poedeiras a quem está a ser exigida uma maior produçaõ.
Em alternativa aos ovos as cidadãs e cidadãos poderão vir a utilizar os votos.


"Para se alcançar a paz interior tem de se concluir aquilo que se começou".
Provérbio oriental reflectido por mim


video

"Do you remember?

Chalk hearts melting on a playground wall!

Do you remember?

Dawn escapes from moon washed college halls!"...

banda: Marillion

tema: Kayleigh

álbum: Misplaced Childhood

ano: 1985


Pensava eu em como iniciar a minha abordagem a algo que me preenche há muitos anos – a música!

Nada que fosse chato, pretensioso ou sem interesse e aqui começa o que pode ser relativo, o que tem interesse para mim pode não ter para outra pessoa por isso só há uma maneira, arriscar, tentar surpreender, avançar, fazer!

Surgiu-me uma ideia inicial há vários dias atrás que entretanto em consultas a outros blogs verifiquei não ser muito original,.
Como tentar resolver o problema?
Acrescentando algo mais, misturando várias outras ideias e variáveis, compilando tudo numa só!

Início uma temática que pretende ser dinâmica e ao qual resolvi dar o nome de “Blog de Escuta” onde utilizando algumas ferramentas disponíveis na net insiro periodicamente posts com músicas/canções de álbuns importantes na minha vida ou de algumas outras que penso serem interessantes, umas vezes identificando-as no tempo e com algum detalhe outras não.

A eventual originalidade e a utilização da palavra dinâmica só atingirão algum patamar de veracidade com o envolvimento dos restantes autores e quem sabe nos comentários de pessoas fora da pastilha, temos várias gerações, várias influências seria muito interessante no meu entender absorver também as canções e álbuns que marcaram as vossas vidas.

Na prática a originalidade e dinâmica passa por os restantes autores inserirem também músicas!

Se será interessante ou relativo saber quais as músicas que me marcaram talvez possa ser divulgar como as ouço!

Factor comum… ouço-as com volume alto, muito alto, sem headphones, nas colunas (que considero muito boas) do meu PC, só assim consigo chegar a alguns detalhes!
Por habituação e experiência de alguns anos a tocar com a minha banda não são poucas as vezes que ouço a mesma canção repetidamente soando-me sempre diferente!
Isolo um instrumento e ouço-o/sigo-o/persigo-o até ao final como se mais nenhum outro existisse nessa mesma música, habituei-me assim a respeitar o Baixo - o quase nunca audível com o volume baixo – e outros instrumentos não menos importantes mas com muito menos protagonismo que a guitarra ou a bateria!
É um pequeno truque que divulgo… experimentem… vão educar um bocadinho o ouvido e descobrir uma nova música num velho conhecido disco.
Eu continuo romanticamente a chamar-lhes disco (CD?!!) esta designação ainda vai dando para manter mas LP caiu em completo desuso.
Despeço-me a 45 rpm!

(… a 45 rotações por minuto pá, single!, lembram-se? )

Uma vez que as criticas foram positivas, aqui está a segunda parte (mas não a última) da história do amigo Cotovelinhos. Nota: Se as criticas fossem negativas, levavam com a história na mesma, mas prontos ficou bonito escrever isto.
Ora aqui vai:
O Washington Alves que, por uma questão de descanso dos dedos deste vosso escriba, vamos passar a chamar W. A., entre o olhar de admiração do povo varzinense e o correr assustado (“Fooiiggeee”) dos adversários, foi-se fazendo homem.
Isto agora merece um interlúdio.
Interlúdio: Nas fogueiras nocturnas da praia da Póvoa do Varzim, os velhos lobos do mar que são os pescadores veteranos dos mares da Póvoa, contam, com indisfarçável orgulho, que uma das jogadas preferidas desse herói local era deixar os adversários, de preferência com bola mas não era condição obrigatória (ena, saiu uma poesia), passar por ele (há, é verdade, ele jogava a defesa central) para ir a correr atrás deles e aplicar-lhes a técnica do “varrimento por trás, tipo W. A.” (técnica famosa, que passou a fazer parte da técnica futebolística dos jogadores oriundos dessa zona e que lhes é ensinada desde crianças. Lembram-se do André? Do Paulinho Santos? Pois é. Foi dai que eles vieram). E isto com o único objectivo de ouvir, deliciado, os milhares de espectadores que ocupavam o gigantesco estádio do Varzim F.C. (fica ali entre a Pastelaria da Srª Órtelia, que deus a tenha coitadinha, e o Talho do Sr. Costa) a gritarem em uníssono “UUUHHHHHÁÁÁÁÁ” e berrarem “Washintôn, Washintôn, Washintôn, etc).
Fim do interlúdio.
mensagem original postada em 14/11/2008

Gostava de partilhar com vocês situações verdadeiras e caricatas que têm passado na minha "carreira" como professora:

Uma mãe veio falar comigo e disse-me: - Senhora professora, fui ao médico e ele disse-me que o meu filho tem aquela doença....que ele é Alpista - Tradução: Autista

Mandei chamar uma mãe pois o seu filho tinha a cara muito seca, para lhe dizer que o menino precisava de um hidratante...ela ficou chocada comigo, pois todos os dias chegava óleo de cedro à cara do seu filhote...

A fala de um miúdo meu, que fala Renatês " Eu toti shungo pau " Tradução: Eu gosto de sumo compal.
Totodoí - computador titidade- Unidade

Estava eu a trabalhar, a escrever...quando um menino dos meus veio ter comigo e começou a acariciar-me, fiquei parva, pois ele recusa completamente o contacto, passado um bocado sacou do seu rabito um presente castanho bem enroladinho e colocou-o em cima dos meus papéis...imaginem.....mandou-me para o outro lado....fiquei doente....mas sei que ele devia ter feito isso era à ministra e depois ela via o que os professores suportam...

beijocas grandes
mensagem original postada em 13/11/2008

Amiguitos....

Como sabem trabalho numa Unidade para meninos Autistas e gostava de partilhar com voçês a mensagem que fizemos na abertura da sala e que é o nosso lema...Neste momento estar com eles faz-me, claramente, perceber que existem problemas e problemas e o meu (de grande dor...) não é comparável ao sofrimento deles...e das suas famílias..

O que diz e/ou pensa um menino Autista:

" Ajuda-me a compreender...Organiza o meu mundo e facilita-me a antecipação do que vai acontecer...Dá-me a ordem, a estrutura e não o caos...! Respeita o meu ritmo. Não sou só autista, também sou uma criança e acredita vale a pena viver comigo! Dá-me a oportunidade de te mostrar....

A vida é bela....
mensagem original postada em 13/11/2008

cábula dum inglês num supermercado Português...
Ler devagar (em Português) para perceber...tá de morrer!!!
Um Inglês a viver em Portugal ia fazendo um esforço para dizer umas coisas em Português. Foi ao supermercado e fez a seguinte lista:
- Pay she
- MacCaron
- My on easy
- All face
- Car need boy (may you kill oh!)
- Spar get
- Her villas
- Key jo (parm soon)
- Cow view floor
- Pee men too
- Better hab
- Lee moon
- Bear in gel
Ao chegar a casa, bateu com a mão na testa e disse:
- Food ace! Is key see me do too much! Put a keep are you!
Beijocas Circe, claro que devem perceber que só me apetece divertir, se entro nas reflexões não me aturam!
mensagem original postada em 13/11/2008






























Desculpem lá meninos.....mas isto é mesmo verdade...
mensagem original postada em 13/11/2008

Algures na África profunda nasceu uma criança.
Como os pais gostavam da China puseram-lhe um nome que soava a oriente : “Washintôn”.
O gajo, que era dum preto acastanhado, cresceu, cresceu, cresceu, ficou grande e achou que tinha jeito para partir umas canelas. Pensado isto, e como partir canelas na terra dele dava direito a levar com uns tiros de metralhadora, decidiu que era hora de ir fazer isso para outro lado, onde até podia ganhar dinheiro com tal habilidade. Informou-se bem e escolheu o destino que lhe pareceu mais adequado – jogar futebol em Portugal, no Varzim F.C., onde este talento era bem recompensado.
Quando cá chegou disseram-lhe que tinha que ter um nome mais internacional, de preferência brasileiro, para justificar o negócio dos seus empresários (os orientais ainda não estavam na moda, nessa altura). Escolheu Alves, ficando assim a ser conhecido por “Washington Alves”.
mensagem original postada em 12/11/2008

13 anos é algum tempo!
13 anos a dois são 26 e é já considerável e admirável!
Desfrutem das coisas boas, superem as más e mantenham-se sempre perto de mim!




Aproveito este espaço para manifestar o meu descontentamento com os governantes que temos. Depois de duas manifestações de professores com cerca de 100 000 professores, ainda querem acreditar que toda esta gente é movida pelos sindicatos e não pelo desmedido mal estar que se faz sentir nas Escolas e nos lares desses milhares de professores.

Alguém lembrou e bem, aquele ministro Iraquiano que discursava para o seu povo, querendo convencê-los de que o Iraque não estava a ser invadido pelas tropas americanas, enquanto nas imagens de fundo se podia ver a cidade de Bagdad a ser bombardeada!

Primeiro filho!
Olho azul!
Cara redondinha!
Sempre habituei-me a ser o centro das atenções e a não gostar de leite… estaria o meu futuro traçado!????

Aos seis anos começo a ter os primeiros inputs totalmente externos à família/amigos de que realmente seria especial … as meninas do liceu que se cruzavam comigo no trajecto para casa enquanto esmagava com os pés as folhas castanhas e secas caídas das árvores ofereciam-me algodão doce e nougats e eu envergonhado aceitava as ofertas normalmente acrescidas de um beijo… na cara (6 anos amigos… por amor de Deus)!
Ganhava coragem e já em casa contava o episódio e aliviado sorria é que sem dentes sorrir só dentro de portas – podia ser prejudicial para a imagem!

A cena repetiu-se algumas vezes durante 2 longos anos embora não consiga dizer se seriam as mesmas meninas de sempre ou se porventura seriam sempre diferentes, confesso que me agradaria mais o segundo cenário mas de facto naquela altura e tal era o impacto no meu ser que nunca fixei as caras.

Hoje e olhando para os filhos dos meus amigos, sendo eles especiais, pergunto-me se lhes acontece o mesmo mas depois constato que eles não andam os 2 ou 3 quilómetros que eu andava para chegar a casa ou à escola!

Depois …. depois veio o deserto, era um rapazinho com boas notas mas que de popular aos olhos dos outros não tinha assim nada de especial a assinalar a não ser a cena dos olhos (para miúdas) e os cromos que tinha para a troca (para os rapazes) mas nada que se comparasse com tempos idos não muito longínquos.

Delegado de turma? – nunca!
Desportista de eleição? – passo!
Futebolista de topo? – normalmente era o Zico ou o Chalana… quando conseguia escolher primeiro, isto é, o talento não passava da escolha dos nomes!
Corpo de modelo? – só eu poderia acreditar nisso!
Rapaz com piada? – deve ser para rir!

Jogava sempre à bola com a miudagem e a titular porque a única bola de cautchu, que alguns diziam cátchumbo, do bairro era dos manos Santos!

Facto curioso é que, apesar de tudo, normalmente fazia parte do grupo dos populares e dos mais velhos mas sendo seguramente (não para os do próprio grupo e ainda hoje acredito nisto) dos últimos da hierarquia.

Acertava com facilidade e rapidez onde era o Mar Morto no mapa mas depois era transparente aos olhos de quem eu achava que deveria ver-me… não sabem o que perderam… mais de 5 €! (tinha que recuperar esta frase)

Poucos anos passaram e eu bem lutava e com relativo sucesso para, no mínimo, não ser considerado um Nerd mas muito ajudou o facto de não usar óculos e de deixar a malta copiar por mim nos testes.

Dos 13 aos 18 anos omito e dos 18 até à presente data também!

Então não é que aos 36 anos sou nomeado Representante do Pais da turma da minha filha, ‘tou cá desconfiado que houve uma calçadeira… epá sem oferecer-me/propor-me para o cargo a professora inclina o corpo para a frente e pergunta-me "então este pai aqui não quererá ser o Representante"?
Se calhar por isso a Sr.ª está agora de baixa (piada de mau gosto… as melhoras)
Há testemunhas!
Credíveis!

Nem sei bem se cheguei a dizer que sim!

Ok aceitei mas depois sou gozado pelo meu amigo Tiago “hehehe és o PRESIDENTE dos Pais”!
O Tiago tem 9 anos!

Passam duas semanas deste dia histórico e depois de alguns mails meus eis que sou nomeado Vogal da Associação de Pais mas só depois de alguma insistência para que fosse Presidente… meu amigos… Presidente!
Terei percebido mal?
Acho que não!

A partir daqui o futuro é meu!
Alguma vez o Bill Gates foi Representante dos Pais?
E Vogal da Associação?
Ahh… então… no further questions!

Este texto tem como objectivo falar-vos de uma capacidade ou até mesmo um super-poder que possuo e que vos quero alertar.
Aviso também que este texto não é para todos, logo alguns já não o estão a ler, outros já estão a bufar e provavelmente poucos vão lê-lo até ao fim. Não vos consigo também avisar se vai ser curto ou longo, mas não se preocupem porque se não o conseguirem ler todo agora ele vai continuar por aqui para quando vos der mais jeito.
Este super-poder é herdado do facto de ter nascido de um casal de super-heróis que habitam lá para os lados da Avª 25 de Abril, provavelmente vocês nunca se aperceberam porque eles próprios não sabem, ou se sabem disfarçam muito bem, neste momento imaginem vocês estão disfarçados de dois reformados da Função Pública (ninguém imaginaria…). Mas este casal não me teve só a mim, teve também mais dois rebentos, um mais velho e outro mais novo do que eu. A mais velha é dotada de uma capacidade de trabalho e perfeccionismo que invejo, já publicou vários livros (e com brutal reconhecimento), o mais novo penso que foi o mais felizardo pois tem vários super-poderes, aliás deveria ser ele a escrever este texto pois assumo com toda a frontalidade que não é o meu forte (o meu é a hipersensibilidade não se esqueçam…), ele tem um humor refinado, uma capacidade de escrita fabulosa e umas ideias que só com o poder dele é que se consegue chegar lá acreditem.
Mas estou aqui para vos falar do meu super-poder, só que dizem os livros que tudo deve ter uma introdução e sinceramente só me lembrei disto.
Muito bem o meu super-poder permite-me ver o que muitas pessoas não conseguem (felizmente não sou o único). O meu super-poder permite-me ver e identificar verdadeiras AMAZONAS que andam por aí, a minha mulher (que amo muito) é uma, a minha filha (que adoro) é outra (apesar de não ter sido eu a encomenda-la á cegonha não podia ser mais bonita e inteligente) e recentemente identifiquei mais duas, ambas esposas (dedicadas) de dois amigos meus (que muito respeito e admiro, mas este texto não é para falar deles). Este meu super-poder de identificar AMAZONAS nesta selva de pedra não é fácil pois para o conseguir tenho de ter um contacto próximo para não ser enganado por essas Amazonas das lojas dos chineses que andam por aí, e sem dúvida elas são duas AMAZONAS genuínas (graças a deus são também minhas amigas).
Como tudo, este super-poder tem um raio de acção limitado, ou seja, preciso mesmo de estar em contacto com essas pessoas para verificar a sua veracidade. Esta limitação aborrece-me muito, neste momento em que toda a gente fala do Obama e do que ele possivelmente vai trazer aos EUA, e consequentemente ao mundo, ninguém se preocupa em conhecer a sua mulher e saber se ela é uma AMAZONA.
Mas andam todos a dormir… elegem o primeiro negro da história dos EUA para presidente e fazem uma festa??? Mas o que é isto??? Porque é que não se interrogam…para quando uma mulher presidente? Isso sim era motivo de festa. Não… vamos devagarinho, para já o 1º negro presidente daqui a alguns anos “qui çá” a primeira presidente. O que vale é que há países com juízo… já têm ou tiveram mulheres como presidentes dos seus países. Esses sim é que sabem, aqueles que muitos chamam de países do terceiro mundo ou países bárbaros.
Enfim…. é o mundo que temos e também é o mundo que todos nós construímos dia-a-dia…

Boa noite, tarde, dia ou outra coisa qualquer, caros leitores, ouvintes ou isso.
Vou começar hoje os posts pelos quais irei um dia ser reconhecido – tipo cartaz na rua – procura-se – etc. Uma vez que é o primeiro, e o leitor, ouvinte ou isso irá determinar a continuação de mais crónicas no futuro, entendo ser necessário uma prévia apresentação da minha pessoa.
Primeiro, como podem ver pela foto, sou um gajo bonito.
E prontos. Isto, só por si já chegava.
Mas, como auto-intitulado coordenador da, até agora não existente, secção desportiva do presente blog, será importante, para que no futuro entendam as minhas, totalmente parciais, crónicas, comentários e outras coisas que me apeteça escrever, é importante dar a conhecer algumas características, preferências, gostos e essas coisas, no que diz respeito à parte desportiva.
1º Sou um gajo bonito (Só para lembrar quem já se esqueceu)
2º Reler a característica acima.
3º Mórinho forever. Ganda bacano! ( e todos os clubes que o gajo treine .. menos o FCP, claro!)
4º O meu clube preferido é o “Anti-Porto”
5º Os outros clubes fixes são … todos os que ganham ao FCP .. este ano é Leixões e Naval (Ulisses, um ganda abraço)
6º Aquele do “só eu sei porque não fico em casa” também não é mau.
E prontos, por agora já chega. Vou debruçar-me sobre algumas crónicas do Gabriel Alves e do Rui Tovar (uma espreitadelazita no livro do Ronaldo também não fazia mal), para inspiração, e ópois escrevo aqui mais qualquer coisita. Até lá.
FORZZA INTER
mensagem original postada em 08/11/2008

Barack Obama (Democrata) é hoje o 44º Presidente dos Estados Unidos da América vencendo com 52% dos votos e derrotando assim John McCain (Republicano) sem qualquer dúvida, devem recordar-se quando o John Wayne ganhou em finais de 2000 a Al Gore apesar deste último ter tido mais votos!
Uma americanice que permite que um candidato, mesmo não sendo o mais votado, possa ser presidente!
É o que eles chamam de colégio eleitoral.

Não há maior consenso!
BO é o desejado... o Messias!

- 66% dos americanos votantes foram às urnas, recorde que nunca tinha sido ultrapassado desde há 100 anos, J. Fitzgerald Kennedy em 1960 teve uma participação 63,1% e o cowboy teve 55,3% na reeleição de 2004!
- Ohio onde 98% da população é branca elegeu Obama!
- Israel e a Autoridade Palestiniana saúdam-no o que para mim é no mínimo notável e que equiparo a Hitler (se for vivo) a apertar a mão a Obama quando não o fez a Jesse Owens!
- Chavez felicita BO e quer novas relações com os EUA!
- Houve festa em Madrid!
- O Vaticano disse qualquer coisa relacionada com a PAZ!
- Sócrates já deverá estar a embrulhar um Magalhães para mandar por FEDEX para a Casa Branca depois de o ter felicitado também!
- O Quénia decretou feriado nacional! Imagino que o Paul Tergat já tenha provocado alguns feriados também!

A brincar ou a sério o mundo espera muito de BO e teremos mesmo que dar-lhe o benefício da dúvida, a América eleger o primeiro negro da sua história como presidente preferindo-o a um ex-herói do Vietname significa algo muito forte!
Podemos ver o que virá? "Yes, we can"

Como diz a D.ª Rosete vivó Barata Osama!

E eu que em tempos tive BO como o meu desejo maior... BO DEREK!

mensagem original postada em 05/11/2008

Tenho saudades destes 2!

video
mensagem original postada em 03/11/2008





















Um trabalhador recolhe ovos num aviário em Changzhi, na província de Shanxi. Hong Kong pediu a Pequim para investigar como é que a melamina, um químico industrial encontrado em leite adulterado, apareceu em ovos de galinhas chinesas.
Fotografia: Reuters
Fonte: Público
mensagem original postada em 02/11/2008